segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Consciência Negra tem dia, história e luta

Por Cezar Britto, no blog Socialista Morena:

A História tem revelado que a Lei Áurea, de 13 de maio de 1888, foi aprovada em razão da luta abolicionista e da vitoriosa e crescente “desobediência civil” praticada por escravos rebelados. Basta que se observe que, na época, apenas 5% dos descendentes de africanos eram fisicamente livres, embora, como agora, ainda aprisionados pelo preconceito racial e a desigualdade sócio-econômica. O “apenas” está escrito por força da gramática, pois basta um homem ser escravo para que permaneça o grave crime praticado contra a humanidade.

Será o início da decadência da Globo?

Por Renata Mielli, no site Mídia Ninja:

Um império não se derruba com um tiro só, ele vai sendo abalado aos poucos, vai sendo desconstruído, questionado e denunciado.

Um império não acaba repentinamente. Vai perdendo o seu poder e sua credibilidade lentamente: É o caso das organizações Globo, o império midiático erguido durante a ditadura militar e que passa pelo pior momento de sua história.

O mais recente episódio envolvendo a emissora aconteceu nesta terça-feira, 14 de novembro, quando uma das testemunhas de acusação chamadas a depor no julgamento sobre o escândalo envolvendo a Fifa (e o pagamento de propinas e o direito de transmissão de jogos) citou a TV Globo como um dos grupos de mídia participantes do esquema.

Temer e o pacote de favores para Shell

Por Paulo Moreira Leite, em seu blog:

Além de indignar os 200 milhões de brasileiros, a descoberta do pacote de favores prestados pelo governo Temer à Shell e outras empresas britânicas para facilitar ainda mais o domínio externo sobre as reservas do pré-sal ajuda a iluminar aspectos necessários a defesa dos interesses do país.

O benefício é jogar luzes sobre num debate que ocorre na surdina, no Congresso, que irá ter consequências - um pouco mais, um pouco menos nefastas - para o destino do país.

Estudos mostram o abismo racial no Brasil

Do site Vermelho:

A população negra é a mais afetada pela desigualdade e pela violência no Brasil. É o que alerta a Organização das Nações Unidas (ONU). No mercado de trabalho, pretos e pardos enfrentam mais dificuldades na progressão da carreira, na igualdade salarial e são mais vulneráveis ao assédio moral, afirma o Ministério Público do Trabalho.

De acordo com o Atlas da Violência 2017, a população negra também corresponde a maioria (78,9%) dos 10% dos indivíduos com mais chances de serem vítimas de homicídios.

O futebol nas mãos da Globo

Por André Pasti e Iago Vernek, na revista CartaCapital:

As últimas semanas do departamento jurídico do principal conglomerado de comunicação brasileiro, o grupo O Globo, não devem ter sido das mais fáceis. Primeiro, o afastamento de William Waack, âncora de um dos principais jornais da emissora, devido ao vazamento de vídeos que mostram o jornalista tendo atitudes racistas. Agora, os dirigentes do grupo Globo viram a acusação de que a empresa pagou propina para adquirir direitos de transmissão de futebol virar manchete em jornais do mundo todo.

A quem serve a privatização da Petrobras

Por Cláudio Guedes, no blog Nocaute:

Neste sábado (18), mais um artigo no Estadão que defende a privatização da Petrobras.

Os argumentos são os mesmos de sempre: a corrupção nas estatais e a recuperação da capacidade de investimentos das empresas liberando-as do jugo dos sindicatos e dos políticos.

A mesma lengalenga, aparentemente meritória. Pois quem não é a favor de empresas eficientes? Quem é a favor da corrupção (com exceção dos poucos que dela se beneficiam)? É claro que essas são questões importantes, mas secundárias, menores, quando a questão é a Petrobras.

Huck e a irresponsabilidade aventureira

Por Aldo Fornazieri, no Jornal GGN:

Perdido em sua desventura histórica, perplexo com as hordas de corruptos e criminosos seriais que pontificam no poder há décadas e que estão imunes aos ditames da lei porque assim o quer o próprio STF, andando em círculos para chegar sempre no mesmo ponto sem sair do lugar, dominado por uma elite criminosa que sonega um futuro ao povo e o mantém e desditosa vida de sofrimentos, desigualdades e carências o Brasil parece não ter limites em seu extravio, na sua danação, pois ele se tornou prisioneiro do charlatanismo dos velhacos, dos manipuladores da esperança, dos oportunistas que querem o poder a qualquer custo, dos embusteiros que inventam fórmulas e atalhos mirabolantes para enganar a boa fé de um povo desenganado. Foi assim com Collor de Mello, foi assim com Dória e agora querem que seja assim com Luciano Huck, o amigo dileto de Aécio Neves.

As entranhas do 3º Congresso do MBL

Por João Filho, no site The Intercept-Brasil:

Vesti minha camisa e atravessei a cidade até chegar no pomposo bairro da Vila Olímpia em São Paulo. A missão era acompanhar o 3º Congresso do MBL, no ainda mais pomposo World Trade Center. Mesmo após ter assistido a um vídeo do Salsicha convidando a todos, até mesmo os intervencionistas militares, eu já imaginava que não daria para levar o convite ao pé da letra.

A aversão que os líderes do movimento têm aos jornalistas é conhecida. Apesar de não haver nenhuma restrição à entrada da imprensa na página de informações sobre o congresso, um jornalista foi expulso e outra impedida de entrar. Uma jornalista da Folha foi barrada porque, segundo um dos líderes, “o povo ficou chateado” com uma matéria escrita por ela que “não teria o enfoque certeiro”.

Globo vai se ferrar no exterior

A legislação patriarcal sobre as mulheres

Por André do Amaral, no site Outras Palavras:

Os acontecimentos recentes no país demonstram que a maioria dos homens insiste em não reconhecer os privilégios herdados socialmente pela brutalidade do patriarcado. Insistem em negar o argumento lúcido das mulheres que se esforçam para lançar luz sobre o sofrimento causado pela cultura machista. Para tal, utilizam argumentos rasos decorados em cartilhas de cronistas conservadores e posicionamentos absurdos, revestidos com o verniz de opinião. Trata-se, contudo, de um movimento social recorrente na história, aqui denominado como a legislação patriarcal sobre o corpo feminino.

Ingleses garantiram vantagens no pré-sal

Por Fernando Brito, no blog Tijolaço:

O jornal inglês The Guardian, com base numa comunicação reservada obtida pelo grupo Greenpeace, informa que o ministro do Departamento de Comércio Internacional do Reino Unido, Greg Hands, “pressionou o governo brasileiro para facilitar o caminho para BP e Shell para garantir blocos de petróleo na polêmica região pré-sal do país”.

Greg Hands se encontrou com Paulo Pedrosa, secretário-geral do Ministério de Minas e Energia, e “diretamente” levantou as preocupações das empresas petrolíferas Shell, BP e Premier Oil britânicas sobre “tributação e licenciamento ambiental”.


A greve dos trabalhadores da EBC

Do site do FNDC:

O Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC), organização que reúne mais de 500 entidades filiadas em todas as regiões do país, vem a público manifestar apoio e solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), que deflagraram greve nesta terça-feira (14). A paralisação, que registra uma forte adesão de profissionais nas praças do DF, RJ, SP e MA, é uma resposta à total intransigência da direção da empresa na negociação do acordo coletivo de trabalho (ACT) para o próximo ano. Após oito rodadas de reuniões, a EBC se recusa a conceder qualquer tipo de reajuste nas cláusulas econômicas, como salários, ajuda-alimentação, auxílio às pessoas com deficiência, auxílio-creche e seguro de vida.



Temer e o Brasil governado por estúpidos

Por Tereza Cruvinel, em seu blog:

Não há mandiocada verbal que traduza o tamanho da estupidez, da desonestidade, da boçalidade, da indecência política, do machismo e da ignorância que levaram Michel Temer a autorizar e seu marqueteiro Elsinho Mouco a criar a peça publicitária em que desencavam uma fala da presidente deposta Dilma Rousseff sobre o papel da mandioca na formação da cultura nacional. Para começar, mentem. A inserção do PMDB apresenta a fala de Dilma como sendo de 2016, num esforço para justificar o golpe, quando ela foi feita em 2015, quando a então presidente participou da abertura dos Jogos Indígenas. Dilma saudou a mandioca como um dos elementos fundadores da cultura nacional mas eles apresentam a fala como sinal de sua alienação, como se em plena crise se dedicasse a falar sobre abobrinhas e mandiocas.

Beto Richa e o promotor afastado no Paraná

Por Helena Sthephanowitz, na Rede Brasil Atual:

O Ministério Público do Paraná afastou o promotor Carlos Alberto Choinski um dos responsáveis por inquéritos da Operação Quadro Negro, que investigava um esquema de fraude e desvios de dinheiro de construção de escolas públicas no Paraná. Segundo as investigações, o prejuízo aos cofres públicos é de cerca de R$ 20 milhões. Delatores afirmaram ao Ministério Público Federal (MPF), que parte desse dinheiro abasteceu campanhas políticas do PSDB e partidos aliados.

CPMI do Ministério Público é bem-vinda

Por Eugênio Aragão, no blog Diário do Centro do Mundo:

A atividade parlamentar soberana ainda é a que distingue uma democracia de regimes autoritários. A ninguém passou desapercebido, por outro lado, o quanto nos últimos anos muitos dos atores do legislativo desonraram o mandato popular, seja por se venderem por trinta pratas a um governo golpista, seja por transformarem sua nobre arena num picadeiro de circo, mais preocupados em fazer coro com o discurso de ódio barato que foi disseminado pela mídia, do que representar os interesses de seus constituintes.

sábado, 18 de novembro de 2017

Novo diretor da PF vai "estancar a sangria"?

Por Daniel Giovanaz, no jornal Brasil de Fato:

"Tem que mudar o governo para estancar essa sangria".
Há um ano e meio, a frase dita pelo senador Romero Jucá (PMDB), braço-direito de Michel Temer (PMDB), ao ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, entrava para a história como um dos símbolos do golpe parlamentar de 2016.

A conversa telefônica foi divulgada durante o período de afastamento provisório da então presidenta Dilma Rousseff (PT), e escancarou um dos objetivos do impeachment: frear as investigações de corrupção no Brasil, e não ampliá-las.

Temer eleva publicidade na Globo e Facebook

Por Miguel do Rosário, no blog Cafezinho:

O golpismo compensa no Brasil.

Austeridade fiscal vale só para saúde, educação, pesquisa e infra-estrutura.

Quando se trata da Globo, Veja, Facebook, Folha, Estadão, IstoÉ, o governo federal é o mais generoso do mundo.

Segundo números atualizados da Secom, compilados com exclusividade pelo Cafezinho, os recursos de publicidade federal destinados à TV Globo cresceram 55% nos dez primeiros meses de 2017, na comparação com o mesmo período de 2015.

Para que serve o jornal O Globo?

Temer lança o programa "Menos Médicos"

Do site de Dilma Rousseff:

O presidente usurpador decidiu assinar um decreto proibindo a criação de cursos de medicina no Brasil por um período de cinco anos.

É exatamente o contrário do que o Brasil precisa. O governo golpista está cometendo com este decreto um atentado contra a saúde da população.

O Brasil tem no máximo a metade do número de médicos de que necessita. E a esmagadora maioria dos milhares de médicos brasileiros em atividade trabalha nas capitais e nos grandes centros urbanos.

Trump rouba dos pobres para dar aos ricos

Do blog Socialista Morena:

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acaba de aprovar na Câmara, por 227 votos a favor e 205 contra, a reforma tributária dos sonhos da direita brasileira: por ela, os ricos pagarão cada vez menos impostos, e os pobres, mais. Uma reforma à Robin Hood, só que ao contrário. Enquanto o herói mítico tirava dos ricos para dar aos pobres, Trump quer tirar dos pobres para dar aos ricos. O 1% ri, os 99% choram. Falta agora a palavra do Senado.